Lenda da Fonte do Mocho

Lenda da Fonte do Mocho

A Fonte do Mocho era um verdadeiro monumento de Espinho, querido pelos seus naturais e admirada pelos visitantes. Situa-se a norte de Espinho, perto do local onde hoje está construído o Pavilhão da Associação Académica de Espinho e foi sacrificada à urbanização pela necessidade de se construir a rua 20. 

Ir até à Fonte do Mocho, constituía um passeio muito agradável e dizia-se que, quem bebesse água da Fonte do Mocho nunca mais abandonaria Espinho. 

Naquela época, sem policiamento a cidade era presa fácil de gatunos e desordeiros, que cometiam roubos e desacatos sem qualquer respeito pelo próximo, nem pelo poder judicial que não temiam. Daí a criação do célebre Tribunal do Mocho, onde eram julgados todos os transgressores. O julgamento era feito a horas mortas e a sentença aplicada no próprio local e era de consequências bastante desagradáveis para os condenados. De tal sorte que juravam a si próprios não voltar a Espinho, nem mesmo para ver o mar. 

E assim acabaram os roubos e desacatos, deixando o Tribunal do Mocho grande fama pela eficácia das suas sentenças.